Archive | Eu estava lá RSS feed for this section

Último dia do SPFW (EU FUI!)

18 jun

14 de Junho de 2010

Até agora, eu simplesmente não acredito que eu fui.
É engraçado quando eu penso que criei esse blog há umas 2 semanas, e no meio desse período, começou o SPFW Verão 2011 e eu decidi acompanhá-lo e colocar o que eu mais gostei aqui.
Eu nunca tinha acompanhado um SPFW de verdade, vendo todos os vídeos, desfiles e fotos de todos os dias. E eu adorei fazer isso, a cada dia que passava eu pensava o quanto eu queria estar lá.
Naquela manhã de segunda-feira, eu fui para escola para ter uma manhã normal, odiando a aula de educação- física, assistindo um seminário chato de matemática sobre um cara que não tinha o que fazer na Antiguidade e resolveu criar alguma coisa difícil para eu ter que estudar, almoçar aquela comida ruim da escola e passar uma tarde fazendo um trabalho de português. No final, eu fui parar do outro lado da cidade, no último dia do evento de moda mais importante de São Paulo.

Ok, mas vamos começar do começo (se é que isso tem um começo!).
O que aconteceu foi uma mistura daquela velha história de “eu tenho um amigo, que tem um amigo, que tem um amigo, que tem conhece alguém…” e de muuuuuuuita sorte (sem esquecer a cara de pau, óbvio!).
A questão é que, minha amiga tinha o nome na lista, meu amigo me deu o telefone certo, eu usei toda a minha habilidade teatral e falei que era amiga dessa minha amiga (ei, isso era mesmo verdade).
Cinco segundos depois, eu estava indo (sem saber direito como) para a Vila Madalena pegar o convite, deixando a minha Quase-Zona-Norte e meu amigos bravos comigo porque eu deixei eles fazendo o trabalho sozinhos.
Em duas horas, eu tinha que atravessar a cidade, pegar o convite e correr para a Bienal do Ibirapuera.


Eu gritei muito quando abri o envelope (do lado de fora do atelier, lógico hahaha)

Quando eu cheguei, nem acreditei quando vi aqueles cataventos azuis na entrada e, subindo uma rampa, aquela mini roda gigante. De repente eu estava andando do lado de lounges com plaquinhas como “Melissa”, “Seda” e das pessoas mais bonitas e esilosas que eu já tinha visto. Ah, é… parte ruim disso tudo: lembram que eu não sabia que ia para o Fashion Week? Lembram que eu estava na escola? Lembram que eu tinha duas horas para chegar lá? Voltar para casa e trocar de roupa estava fora de questão. Eu acabei indo de calça jeans, casaco preto, lenço azul (esse foi o que salvou, sério) e… tênis. Sim, eu queria morrer por causa do último item.  Maaas… Agora é uma lição aprendida: Se você está na mesma cidade de um evento de moda, vá de salto para a escola (afinal, NUNCA se sabe né hahaha)

Já era quase hora do desfile para o qual eu tinha convite: Ronaldo Fraga!
Eu fiquei na fila dos setores DEF, ou seja, de pé. Quando todo mundo entrou, eu fiquei do lado de um segurança bonzinho lá trás, que me deixou entrar no setor F (cadeira, mais na frente). Sorte, outra vez. Assisti o desfile, e como eu estava na cadeira, saí com aquela sacolinha cheia de brindes do estilista.


Uma almofada super divertida, camiseta – com etiqueta Ronaldo Fraga, saco de pano onde estava guardada a camiseta, desenho de um dos modelos de vestido do desfile e uma flor igual aquela de papelão estava sobre cada cadeira.

Foi o meu primeiro desfile e, devo dizer, foi incrível!
O foco foi a região nordeste do Brasil.


Eu estava por ali, na área circulada em roxo, e aquele ali correndo circulado de verde é o Ronaldo. Repare que o chão tem a mesma estampa das flores que estavam em cima das cadeiras!

Todos os modelos usavam perucas prata, óculos escuro, batom vermelho super brilhante e paitês colados na coxa e braços, contrastando com as roupas, basicamente compostas por rendas e bordados, características nordestinas do país. Na minha interpretação, a ideia foi de simbolizar, com essa produção moderna das modelos junto com roupas “simplórias”, que devemos conseguir unir o nosso futuro com as verdadeiras raízes brasileiras, valorizar essa rica cultura que nós temos.


Conforme eles iam andando, os paitês caiam no chão com cada movimento que faziam, o que deixou o chão todo brilhante e um efeito ímpar no desfile.


Os meus preferidos!


De todos as maquiagens feitas no SPFW, na minha opinião, essa boca com paitês foi a mais original e a que causou o melhor efeito na passarela.

Eu também, Ronaldo, jamais vou esquecer.

Demi, linda!

4 jun

Hoje faz exatamente uma semana que eu estive o show da Demi Lovato aqui em São Paulo, no Via Funchal. Além de eu ser uma grande fã dela por sua música, eu adoro o jeito como ela faz as suas makes (ou fazem para ela, claro.). As principais características de uma maquiagem Demi são:

– O famoso parzinho: olhos bem marcantes e boca discreta ou olhos neutros e boca com uma cor forte;
– Sobrancelha bem delineada;
– Beeem pouquinho blush, só para dar uma corzinha de saúde.

É lógico que ela também tem vários visuais com o tudo bem discreto ou tudo bem colorido ou com blush marcado, mas na maioria das vezes, não.
Há um ano atrás eu estava num fan-site da Demi procurando por notícias e vi um post com um vídeo de uma menina que iria fazer um turorial da maquiagem da Demi em seu segundo álbum, titulado “Here We Go Again”.
Eu não conhecia esse universo de maquiagem e tutoriais no youtube e mal sabia eu, que essa menina em seu quarto, fazendo um turorial de uma cantora que eu amo, se tornaria uma das minhas maiores inspirações. O nome dela é Blair Fowler e seu canal é um dos mais assistidos no youtube atualmente. E este foi o primeiro vídeo da Blair que eu vi:

Tudo bem, então, se você não fala inglês ou por alguma razão não entendeu o vídeo ou algumas partes do mesmo, basicamente até uns 2 minutos de vídeo, a Blair fala do estilo da Demi, de jaquetas de couro, de cabelos cacheados e coisas assim. Depois, perto do 2:20 ela começa o tutorial: primeiro, ela pinta o meio da sobrancelha com um lápis marrom próprio para isso (você pode usar um lápis de olho também, desde que este seja macio) e, depois, contorna a linha da sobrancelha para esta tem um aspecto mais grosso, mais marcante. Para definir a cor e não deixar os pelos bagunçados, ela usa um gel para fixar sobrancelhas (você pode usar qualquer máscara transparente para isso).
Feito isso, foi a hora de fazer o olho, e para começar, ela usou um primer de olhos (uma sombra cremosa ou um lápis sombra ou até um corretivo podem te ajudar nessa parte), mas para especificamente essa make, o primer (ou a sombra, ou o corretivo…) precisam ter uma acabamento opaco. A primeira sombra usada foi um marrom claro opaco em toda a pálpebra móvel e esta foi aplicada com batidinhas do pincel (o que mostra melhor a cor da sombra e evita que muito produto caia para baixo dos seus olhos). Por cima da primeira cor, um beginho claro com acabamento levemente cintilante. No côncavo, um marrom escuro opaco aplicado com um pincel redondo para ser mais fácil de espalhar. Logo depois, ela pega um pincel de esfumar (redondo com cerdas mais separadas, SUPER macio) para colocar as cores mais juntas, misturando um pouco.
Para o canto externo ela usa um preto opaco, desde o côncavo até pertinho dos cílios. Como iluminador, ela usa o mesmo beginho claro cintilante acima da linha do côncavo e embaixo da linha da sobrancelha. Ela usa um deliniador em gel com um pincel firme e fininho, com um traço que vai começa fino e termina com uma linha bem gordinha, acompanhando o formado do seu olho. Depois ela passa um lápis de olho preto naquela parte interna do olho, em cima dos cílios inferiores.
Com o mesmo marrom escuro do côncavo ela faz uma linha desde o final deste até mais ou menos uns dois terços na linha de fora dos cílios inferiores, usando um pincel firme, com um aspecto de lápis. Depois ela aplica cílios postiços e por cima, máscara preta.
Para o blush, ela usa um pincel de contorno (angulado) para aplicar a cor sem focar muito nas maçãs e, depois, um pincel kabuki para esfumar.
Batom rosa aplicado diretamente do tubinho, pincel de boca para igualar o tom e, finalmente, um gloss rosa para brilho.

E é isso, eu recomendo o canal da Blair, jaquetas de couro, parzinho do neutro com o marcante e o estilo rock da Demi!

Via Funchal, 28 de maio de 2010.

Ei, têm chances de aquela testa ali ser a minha!